Suportai-vos Uns Aos Outros Em Amor

“Sejam completamente humildes e dóceis, pacientes, suportando uns aos outros em amor. Façam todo o esforço para conservar a unidade do Espírito pelo vínculo da paz.” Efésios 4:2-3.

Vivemos no Brasil dias bem complicados para os que gostam de manifestar suas opiniões, sejam elas Políticas, Religiosas ou Culturais. Não porque vivemos em uma censura, muito pelo contrario, somos livres para nos manifestar. Mas até que ponto o uso da livre manifestação pode ser positivo? Por favor, não me levem a mal, e nem pensem que sou contra o direito de se manifestar, este eu defendo com unhas e dentes, pois creio que independente do posicionamento político e credo religioso, somos de uma mesma nação que nos dá o direito de livremente manifestar nossas opiniões.

Mas até que ponto nós como Cristãos, que fomos chamados para ser Sal e Luz, respeitamos e amamos as pessoas que pensam diferente? Embora esse texto esteja voltado para os Cristãos, dedico-o a qualquer leitor: Ateu, Judeu, de Religiões de Matrizes Africanas, etc., pois o que quero esclarecer aqui é sobre o quanto nossa geração é mimada e o quanto estamos cheios de Si, pois não aceitamos a opinião dos outros e acreditamos que apenas a nossa opinião é a correta, desprezando a do outro sem a mínima compaixão.

Desde o dia 17/04/2016, quando ocorreu a votação do Impeachemant da atual Presidenta Dilma Rousseff, as redes sociais, as rodas de amigos e debates universitários  passaram a ser não apenas uma guerra política dos que são contra e dos que são a favor de tal processo que requer a saída da atual Presidenta do Governo, mas, passou a ser também palco de duas figuras (que a meu ver são dois lados do extremismo) Jean Willys e Jair Messias Bolsonaro que sempre se atacaram na Câmara dos Deputados por suas diferentes opiniões. Mas, o que antes se tornara apenas uma briga entre os dois deputados, hoje passa a ser palco de disputa de argumentos de seus defensores sobre quem tem mais razão, se o Deputado que cuspiu no outro (Jean Willys) ou do que citou um torturador da época da Ditadura (Jair Bolsonaro). Não cabe a mim tomar essas convicções sobre quem tem mais razão nesses sentidos, entretanto, o caminho que está se tomando atualmente vai além das discussões políticas, pois quando deparamos com uma opinião diferente da nossa, a primeira coisa que fazemos é excluir este de qualquer vinculo que possa nos ligar ao mesmo, ou seja, a nossa geração mimada não aceita quem pensa diferente, pois nosso orgulho está preso em nossas próprias “verdades”.

Vejamos as Situações atuais no Brasil:

“Era meu amigo, mas vota no PT, apoia a corrupção e não consegue enxergar as coisas que esse governo fez e continua fazendo, é um Petralha que se vende por um pão com mortadela. Vou excluir do meu rol de amigos e qualquer rede social que me ligue ao mesmo.”

“Eu até que gostava dele(a), mas vota no PSDB, então apoia o retrocesso, privatização, odeia Professor, é um Tucano, coxinha que só quer enricar a custa dos pobres. Vou excluir do meu rol de amigos e qualquer rede social que me ligue ao mesmo.”

“Cara como essa pessoa consegue apoiar a esquerda, filhos do demônio, odeiam a igreja e vão causar a desunião das famílias. Vou excluir do meu rol de amigos e qualquer rede social que me ligue ao mesmo.”

“Se diz Cristão e apoia a direita, pessoas que querem enriquecer e não pensam nos órfãos e viúvas. Vou excluir do meu rol de amigos e qualquer rede social que me ligue ao mesmo.”

“Pessoas que votam no Jean Willys não percebem que esse cara é um destruidor de famílias que não respeita e cospe nos outros. Vou excluir do meu rol de amigos e qualquer rede social que me ligue ao mesmo.”

“Esse cara é eleitor do Bolsonaro, como pode um cara desses, depois de tudo que aconteceu na ditadura, ainda assim apoiar um torturador desses?. Vou excluir do meu rol de amigos e qualquer rede social que me ligue ao mesmo”

Dentre outras coisas bem comuns em nosso dia a dia, seja na igreja, na faculdade, no trabalho, todos os dias encontramos pessoas que pensam diferente de nós. Mas diante de tudo isso, qual seria a atitude de Cristo? Bom, não sou a melhor pessoa para afirmar o que Cristo falaria a respeito da política no tempo que passou por aqui, até porque o intuito do texto não está em falar qual o posicionamento político/ideológico correto aos olhos da Bíblia, o intuito do texto é falar sobre “opiniões”, pois acho importante falar disso para que possamos pelo menos tentar viver em Paz com todos os que pensam diferente de nós.

“Se for possível, quanto estiver em vós, tende paz com todos os homens.” Romanos 12:18

O evangelho nos aconselha a vivermos em paz ou pelo menos tentar viver em paz com todos os homens da terra, e isso implica em viver em paz até com quem pensa diferente, sem desprezar o outro apenas porque se declara de esquerda ou de direita, pentecostal ou reformado, de humanas ou de exatas, e por ai vai. Cristo foi um cara odiado por muitos, não por ele fazer algo de errado, mas porque o mesmo buscava trazer a paz e até unir os que estavam afastados, sejam eles ricos ou pobres, pescadores ou homens da lei. A ideia de Cristo era trazer ao mundo o Reino dos Céus que não está classificado em ideologias de esquerda ou de direita e muito menos pentecostal ou reformada, ela está centrada em amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a nós mesmos, e isso desde aquele tempo, não era uma tarefa fácil para ninguém.

13054385_574193309426073_9107271_o

Suportar o outro nunca foi uma tarefa fácil, porém necessária para caminharmos juntos e para que o Reino dos Céus seja declarado. A diferença de está em Cristo é essa: amar o irmão mesmo quando creio que o mesmo está errado ao meu próprio entendimento, e até se ele estiver errado a luz da Bíblia, nosso dever aqui é declarar nosso amor por Cristo e divulgar esse amor para todos e falar das verdades do evangelho sempre. Agora, deixar de se comunicar com alguém apenas pelo fato desse alguém pensar diferente, é extremismo! E cuidado com seu extremismo, ele cega! (Anderson Fontes).

Ao escrever esse texto faço uma Critica para mim mesmo, pois sei que não é fácil amar quem eu acho que não me ama, é difícil amar quem não concorda comigo, é difícil conviver com quem pensa diferente. Mas não posso ser mimado, pois no evangelho não existe desculpas para mimados que querem fazer sempre suas vontades, no evangelho a vontade a ser feita é de Deus e amar uns aos outros independente das diferenças, é um mandamento. E isso é necessário para que o nome de Deus seja Glorificado, e até para que nós aprendamos a exercitar amor e paciência.

Aqui, entre os colunistas do Pense na Graça. Temos jovens da Assembleia de Deus, Igreja Batista e Igreja Quadrangular. Politicamente nossos posicionamentos variam, mas entendemos que isso não importa para o Reino, isso é apenas uma questão ideológica e o que é importante para todos é que o Reino seja manifestado de acordo com o Evangelho deixado por nosso Senhor Jesus Cristo. Suportar uns aos outros é saber amar, saber ouvir, e está preparado para entender a opinião de outro, mesmo que não venhamos concordar.

E para finalizar, deixo um conselho: Não se deixe levar pelas brigas políticas de nosso Congresso Nacional, não destrua uma amizade por diferentes ideologias, deixa que o Senhor seja o Centro da sua vida para que esses posicionamentos políticos sejam apenas o que são: posicionamentos políticos. Não permita que isso venha te impedir de viver como um verdadeiro cidadão do Reino de Deus.

Hoje te convido a pensar diferente, a de fato ser Luz. Mesmo que ninguém concorde com você, seja sempre Luz, trazendo a Paz para um mundo de guerra.

Deus nos abençoe e nos ajude a suportarmos uns aos outros, como ele nos suporta todos os dias!

Hinckley Mendes

Hinckley Mendes

Um garoto cheio de dúvidas, tentando parar de correr atrás do vento, um insistente do erro, um pecador achado, o menino mimado que Deus ainda chama de filho.
Hinckley Mendes

Últimos posts por Hinckley Mendes (exibir todos)