Como então viveremos?

O título desse texto veio de uma canção de Tiago Arrais, eu estava ouvindo por ouvir, então essa pergunta repetitiva na letra da canção chamou minha atenção e o texto começou a fluir pela música. Em algum momento você fez essa pergunta para si: “Como eu vou viver?”. Parece uma pergunta tão irrelevante, mas, pode ser que em algum momento da sua vida você acordou sem motivação, sem o desejo de sair da cama e enfrentar o dia, chegou a noite e você se perguntou como viveria o dia de amanhã, um novo dia, mas para você seria apenas um dia há mais, igual a tantos outros.

E pode ser que ao pensar assim você tenha decidido que os dias deveriam acabar naquele momento, afinal, todos os dias seriam iguais, vazios e sem sentido… sabe, temos na bíblia histórias de homens que parecem heróis e bons mocinhos (temos boas mocinhas e heroínas também) mas esquecemos dos registros de que esses mesmos homens tiveram suas falhas. E temos dois homens com escolhas iniciais parecidas, mas as finais foram distintas.

Você com certeza já ouviu várias vezes sobre Judas Iscariotes (o traidor de Jesus) e Simão Pedro (o que negou Jesus), eles fizeram escolhas que abalaram seu emocional, e após esse momento, cada um em sua solidão, pode ter se perguntado: Como então viverei amanhã? Judas até hoje é rejeitado pelas pessoas por ser o traidor, seu nome lembra coisas ruins. Como ele viveria com o peso dessa decisão, com essa má fama? Pedro é lembrado como o discípulo fraco, que não tinha certeza do que queria. E seria essa sua fama para sempre?

Cada um deu a resposta de “como então viveria o amanhã”. Judas decidiu que os outros dias seriam iguais aquele dia de angústia e decidiu terminar com o sentimento de culpa dos seus dias ali. Pedro seguiu a direção oposta….

Esse discípulo saiu dali e chorou, envergonhado pelo que tinha feito. Pode ser que hoje você se envergonhe de alguma escolha tomada, a vergonha fez você se esconder ou perder a motivação, ainda mais quando várias pessoas aconselharam você (assim como Jesus avisou a Pedro) e ainda assim seguiu o “caminho errado” e o que resta é sentir-se culpado por tudo de ruim que lhe sobreveio.

Mas antes da decisão de pôr fim aos seus dias peço-lhe para sentar-se e aprender um pouco com Pedro: Jesus foi sepultado e ele não pôde pedir perdão por tê-lo negado, mas no primeiro dia da semana ele estava no sepulcro, ao contrário de Judas, Pedro decidiu continuar perto de Jesus, sabia que não havia pessoa mais amável do que Jesus e mesmo com Ele morto queria ficar perto dEle. Mais a frente, Pedro estava em suas atividades com os seus amigos, na sua vida de pescador, aquilo que ele era antes de encontrar a Jesus e então este aparece a Pedro e aos outros discípulos. Quando reconheceram que era Jesus, Pedro foi o primeiro a correr ao encontro dEle.

“AO ENCONTRO DELE (JESUS)”, você já parou para pensar no poder dessa frase? Ao encontro de quem ou do quê você está indo? Judas correu para si mesmo e encontrou apenas o vazio, angústia, medo, solidão e sem respostas não soube como viveria. Pedro correu ao encontro de Jesus e encontrou a chance de recomeçar, hoje é o dia de você correr para Jesus também e descobrir como viverá.

Tamires dos Santos

Tamires dos Santos

Quando olho para cruz me pergunto se tenho algum motivo para não amá-lo. Não sou merecedora, mas a Sua graça me alcança.
Tamires dos Santos

Últimos posts por Tamires dos Santos (exibir todos)