Você tem fome de quê?

Essa pergunta tem chamando minha atenção por aproximadamente dois meses, mas estava relutante a escrever sobre isso, pois, apesar de parecer uma simples pergunta, pode nos levar a muitas reflexões. Então, depois de o que parecia uma simples conversa com meu irmão sobre a real Felicidade, sobre o que o dinheiro pode ou não comprar, sobre o que queremos alcançar, fui impulsionada a escrever.

De segunda a sexta-feira, ao passar em frente ao Incra (Instituto Nacional Colonização Reforma Agrária) indo em direção à minha faculdade, eu me deparo com esse questionamento estampado no muro do prédio. Confesso que a primeira vez que a li, tratei como uma pergunta qualquer, até porque no mesmo muro, só que um pouco mais à frente, têm algumas palavras escritas, como Saúde, Educação, Reforma Agrária, o que me levou a pensar que quem as escreveu poderia está sugerindo possíveis respostas sobre a tal pergunta, então nem parei para refletir, talvez pela pressa de chegar à aula ou até mesmo pela falta de atenção ao que realmente estava escrito.

Contudo, no dia seguinte ao olhar para aquela pequena frase, senti o Espírito Santo dizendo: “E você, tem Fome de quê? Para você, o mundo realmente tem Fome de quê?”. Nossa!!! Naquele momento fui profundamente impactada. E a minha aula? Nesse dia nem me lembro sobre o que foi falado, como diz o ditado, parece que eu estava no mundo da lua. Passei a tarde toda pensando sobre aquele questionamento.

No mundo globalizado que estamos vivendo, com tecnologias altamente desenvolvidas e que evoluem cada vez mais rápido, temos sido frequentemente bombardeados em todas as mídias sociais com inúmeras propagandas sobre o fazer para alcançar “alegria”, sobre o que supostamente precisamos ter para desfrutar de uma vida bem “estabilizada”, “prazerosa”, e muitas vezes somos levados a desejar coisas que realmente não necessitamos naquele momento, mas a propaganda é tão bem elaborada, que nos faz almejar tanto até o ponto de considerarmos aquilo não mais como um desejo e sim como uma necessidade real. Além disso, ainda somos impulsionados a sempre sermos O Melhor, a nos Destacarmos, a sermos Reconhecidos, e não que eu considere errado buscar o nosso melhor, mas quando deixamos que essas coisas definam a nossa Felicidade, ou seja, que só seremos verdadeiramente felizes se tivermos reconhecimento, mérito, destaque, aí sim teremos um grande problema.

Se fizéssemos uma pesquisa perguntando às pessoas “Você tem fome de Quê?”, acredito que algumas respostas seriam: “Ahh, tenho desejo (fome) de ser reconhecido; de sucesso”; “Eu tenho fome de dinheiro, porque se eu tivesse dinheiro, aí eu compraria o que desejasse, iria para onde quisesse e seria feliz, resolveria todos os meus problemas”. Porém, o sábio Salomão nos disse que tudo isso é só vaidade, que o dinheiro nunca fartará realmente (Ec. 5: 10), e Jesus Cristo foi ainda mais além, fazendo a seguinte indagação: “Pois, que adianta ao homem ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma?” (Mc 8:36). Mas, você ainda pode dizer: “Eu tenho fome é de Justiça, de Paz, de Amor, de Saúde e Educação de qualidade”, e as pessoas que pensam assim não estão erradas, até porque o nosso país tem enfrentado uma grande crise, e não estou falando nem em crise financeira, mas sim crise moral, crise ética, falta de respeito, de amor ao próximo, sendo que quando falo em todas essas crises não me refiro somente a políticos que constantemente são noticiados nas mídias sociais envolvidos em mais um escândalo do mensalão ou qualquer outro. Todos nós, quando de alguma forma enganamos alguém, buscando tirar proveito da situação para si mesmo, estamos sendo corruptos, desonestos, amando apenas o nosso próprio eu, e mesmo que no início pareça uma coisa pequena, uma “mentirinha de nada”, de repente ficamos cada vez mais presos num emaranhado de teias sem saída, que só nos levará à destruição.

Então, a todo instante em que aquela pergunta ecoava na minha mente “Você tem fome de Quê?”, em meus pensamentos só uma palavra se destacava: Deus! Até quando os desejos carnais queriam falar mais alto, desejando tipo “Ahh, um emprego bom depois de formada, com um maravilhoso salário (bem recheado), seria ótimo” ou “Ser reconhecida pelo que faço é o que eu desejo”, o Espírito Santo bradava mais alto na minha mente: Deus! Sua verdadeira fome e a do mundo é Deus (Sl.33:12).

E por que Fome de Deus? Quando nós buscamos todas essas coisas já mencionadas, é porque queremos preencher um vazio no nosso interior. Então corremos atrás de realização profissional, sucesso, dinheiro, relacionamentos amorosos, paz, justiça, prazeres momentâneos, dentre muitas outras coisas, pois queremos estar satisfeitos em nós mesmos, desejamos nos sentir completos. Todavia, esse vazio interior em nós só pode ser preenchido pelo próprio Deus, Ele é o nosso Criador, fomos criados para o seu louvor e só Ele, o nosso Aba Pai, é quem nos conhece por completo, como podemos notar ao longo de todo o Salmo 139, e o versículo 16 do mesmo salmo diz: “Teus olhos viram meu corpo ainda informe, e no teu livro todas estas coisas foram escritas, as quais iam sendo dia a dia formadas, quando nem ainda uma delas havia”. Então só Ele saberá nos completar!!

Logo, conhecendo-nos como só Ele conhece, não precisamos nos desesperar e ficarmos correndo atrás das coisas deste mundo, pois a partir do momento em que buscarmos em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça, todas as coisas necessárias para vivermos nessa terra, nos serão acrescentadas (Mt. 6:33). Além disso, a cada instante que conhecermos mais profundamente o Pai, desfrutarmos do seu imensurável Amor, do seu Perdão, reconhecendo que se não fosse a sua misericórdia sem fim já teríamos sidos consumidos (Lm. 3:22),  afirmo com toda certeza que chegaremos no ponto de dizer como o Apóstolo Paulo: Porque para mim, o viver é Cristo e o morrer é lucro! (Fp. 1: 21).

Deus é a mais perfeita definição de Justiça e Amor. Então que possamos reconhecer que a nossa fome e a nossa sede só será saciada em Deus!!!

Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque eles serão fartos!!  Mateus 5:6

biblia-fome-de (1)

Aclevia da Cruz

Aclevia da Cruz

Uma eterna aprendiz de Jesus Cristo, buscando libertar-se de si mesma. Alcançada de forma inexplicável pela Graça Redentora de Deus!
Aclevia da Cruz

Últimos posts por Aclevia da Cruz (exibir todos)